"A simplicidade é o último degrau da sabedoria." Gibran



terça-feira, 14 de abril de 2009

Não espere.

Alguém já deve ter recebido algumas mensagens bacanas que rolam na net e uma delas era sobre um executivo muito ocupado, que vivia recebendo ligações de um amigo: aniversário, páscoa, Natal - qualquer data o cara ligava. Mas o executivo não retornava ou respondia sempre de forma grosseira, porque estava sempre muito ocupado. Então recebeu a notícia da morte desse amigo. E aí ele conseguiu achar tempo, para ir no seu funeral.
Domingo um conhecido meu, amigo de infância, se foi.

E hoje, conversando com o irmão dele, ele me contava que na hora do funeral, todos os amigos de infância se reuniram ali na nossa rua, na frente da casa deles. Ficaram um tempão "ruminando reminiscências", lembrando do nosso passado, das pessoas que fizeram parte daquela rua, naquela época gostosa de nossas vidas. Uns casados, outros separados, uns perto, outros longe...mas cada um tocando sua vida.

Nunca nos reunimos para um churrasco ou um aniversário.
Precisou o Mauro morrer, para que nossas infâncias fossem novamente reagrupadas e saboreadas com gostinho de saudade.


- Walner

- Cláudio e Luciara

- Sérgio

-Gislaine, Fabiano e Rafinha

- Maninho e Guga

- Julinho, Patrícia e Juju

- Mário Charuto, Jane e Kátia

- Isabel
- Laureci, Clarice, Deca

- Antônio, Paulo, Isabel

- Ana Paula
- Pedrinho, Vera, Cabinho
- Gislaine, Fabiano, Rafinha
- Irmãos Cassal

- Márcia

- Bira

Que tal um churrasco para daqui a dois anos, turma?


E vocês, que estão lendo isto agora, liguem para aquela sua amiga que dividia a boneca, a merenda e a atenção.

Beijos.

8 comentários:

Kyria disse...

Talma, é isto mesmo e o que você relatou é importante pois me leva a refletir aproveitando a sua experiência! Mãos a obra para resgatar os meus antigos afetos. Bjs

Flávia disse...

Certíssima, querida. Certíssima.

Márcia disse...

Por que somos assim né ?!?!
Meus sentimentos !!!!
Beijim

Sandra... disse...

Cuanta razón en ésto que comentas.
A mí me suele pasar que en los funerales de algún familiar, veo a parientes que hace años que no los vemos y también hacemos ese comentario: "Por qué encontrarnos siempre en esas circunsatancias tan tristes y no para una linda reunión??"
Te cuento que el 26 de diciembre de 2008, tuvimos el funeral de una tía muy viejita y como pasó ésto que te comento, acordamos con mis familiares, hacer una linda reunión en octubre de este año!! Creo que será muy lindo!!
Ojalá todos lo puedan practicar Talma, un beso♥♥

Ozenilda Amorim disse...

Lembro da última crise de pressão alta que meu pai teve antes daquele que o levou de nós. Os amigos ficaram sabendo e nossa casa virou uma verdadeira romaria no dia em que ele voltou do hospital, tive até que pedir a algumas pessoas que voltassem depois para que ele pudesse descançar
Ele me disse o seguinte: foi bom ter essa crise pois assim tenho tido companhia para conversar.
Ele sentia falta disso, mas também não visitava os amigos, dá para entender?
:|

Rita de Cassia disse...

Algo parecido aconteceu no funeral de minha mãe. Eu e minha irmã deixamos de ir a cidade onde nascemos desde a morte de nossos avós. Lá se vão ANOS! Quando mamãe se foi revimos todas aquelas pessoas de nossa infância. Foi "bom"! Prometí que voltaria com minhas filhas... ainda não deu. Tomara que não seja preciso alguém morrer.
bj

Andrea disse...

Que coincidencia hoje sem ler seu post falei sobre isso no meu blog .Como a gente deixa amizades tão legais acabar ,ne ???

Santinha disse...

Talma foi aqui neste post que apareceu uma alma penada...Com certeza não deve ter amigos de infância, não deve nem ter sido criança...
As pessoas andam muito esquisitas neste mundo.
Um post tão legal, tão sensível...
xáplralá
Da noticias da Mari
beijos

 
Related Posts with Thumbnails