"A simplicidade é o último degrau da sabedoria." Gibran



quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Era uma vez um baú...

Era uma vez um baú novinho em folha, que saiu da AMAN carregadinho de livros e sonhos, de um jovem aspirante-a-oficial, recém formado.


Mas o tempo foi passando, o jovem aspirante foi sendo promovido, foi sendo movimentado de um lugar a outro pelo Brasil afora - sempre com seu baú carregado de livros.


Até que um dia, o jovem oficial, hoje bem mais velho, se aposentou e o velho baú perdeu a sua finalidade.



Então ele foi vendido para a vizinha do lado desse oficial, que viu nele grandes possibilidades, apesar de sua aprência judiada e já meio carcomido por cupins.

Então, ela cuidadosamente cuidou das suas cicatrizes, colocou rodinhas nele e o pintou...


...e hoje ele guarda o enxoval e também embala os sonhos de uma linda princesa chamada Mariana.


Esse baú tem um irmão gêmeo, que espera ansiosamente encontrar. O irmão gêmeo dele tem a mesma história, só que seu velho oficial nunca se desfez dele...e ele está assim:


Um dia os dois se encontrarão e todos continuarão felizes, como sempre foram!

16 comentários:

Elen disse...

Aí q lindo esses baús...

parabéns pra quem tem um desses...

ABraços cheirosos

Juliana Cintra disse...

Adorei!!!!
Sou louca por um desses!!!!
bjs

Isabel Cristina disse...

Oi Talma, post poético! Achei linda a história do baú. Eu quero muito um baú também. Beijocas

Ruby Fernandes disse...

Que linndo esse post! Tão delicado e singelo. As histórias dos baús são lindas e eles também.
Bjo florzita.

Ozenilda Amorim disse...

Linda a história e lindo também o baú e a transformação dele. Parabéns!
;)

Maíra♥♥♥ disse...

Que lindo q ficou!! adorei!
bjs

Kátia disse...

Olá!!!

Adorei sua história tão lúdica.Sem contar o resultado que ficou o máximo!!!!!

Kátia
tudodbomptocom.blogspot.com

Ana B disse...

E a colcha da linda Mariana é linda, como sua princesa... bj

Bia Bueno disse...

Eu adorei o quarto de princesa e o baú!!!

Quantos anos tem a princesa???

Sobre a idéia do refil, eu acho que deveria ser sim! Acho por exemplo que a gente deveria ir numa loja de housewear e escolher o nosso próprio porta-amaciante (como umbem durável, decorativo). Depois seria responsabilidade da indústria pesquisar o material do refil vendido. Aí provar que ele era ecologicamente correto para só então ter licença para vender. Seja retornável, seja com material menos poluente, mas com indicações no MODO DE USAR sobre como reciclar. Papel polui, mas polui menos. Papelão seria um problema menor se não fosse laminado, então o laminado deveria ser proibido. Reciclar deveria ser lei!

A gente pode até tentar o máximo fazer o possível, mas o mundo envolta dificulta quando deveria facilitar. Posso separar o lixo, mas as embalagens continuam nas prateleiras do mercado.

É soda.

bordados da vida disse...

show de bola adoreiiiiiiii, ficou um mimo..Me visite sempre que puder, bjs bjs

Santinha disse...

Ai que surpresa booaa.
Os lindos báus tiveram sorte de encontrar uma pessoa que olhasse para eles com o merecido crédito.
São lindos, guardam histórias e ainda vão servir para muitas outras histórias.
ADOREI OS BÁUS E O RESGATE.
Esse foi um dos posts mais bonitos que já li e vi nos últimos tempos.
bj no coração.

Tô aprendendo... disse...

Olá!!!
ai q show de bolaaaa!!
amei ... muito!!!
peças brancas são tudo de bom né???espero q vc consiga logo juntar as 2 peças!!!

beijos

Viviany disse...

Talma , adorei a história ,e os baús são lindos mesmo !!! Parabéns pelo post !!!
Bjuss*

Aninha disse...

Olá !
Amei!! E o quarto ficou ainda mais lindo hein? Parabéns!
Aninha

Paulinha Vieira disse...

Linda história!
Bjão

Andrea disse...

Na Minha casa tem um baú desses que era da minha avó .Ele ja ate serviu de esconderijo pros meus sobrinhos nas brincadeiras deles de pique esconde ..
beijão pra vc

 
Related Posts with Thumbnails