"A simplicidade é o último degrau da sabedoria." Gibran



terça-feira, 20 de outubro de 2009

Lei de Gerson e o jeitinho brasileiro

Senta, que lá vem história...
Alguém aí lembra daquela propaganda que o jogador Gerson fazia, para uma marca de cigarro, onde falava que gostava de levar vantagem em tudo?
AQUI tem uma explicação para essa "lei" que também ficou conhecida como o bom e velho "jeitinho brasileiro".
Pois eu acabei de provar o gostinho dessa lei, agorinha.


Estava eu no super e, terminadas as minhas compras, fui para a fila. Havia um casal na minha frente, com algumas coisas nas mãos. E havia um carrinho estacionado, sozinho, do lado (lotado de cerveja) que perguntei se era deles. Eles disseram que não e como julguei que o carrinho era do próprio supermercado,  fiquei naquela fila, porque me parecia que seria algo rápido. Mais atrás de mim na fila, entrou um senhor, obedecendo a ordem da mesma.
Pois quando o casal que estava na minha frente, estava passando no caixa,  chega o dono daquele carrinho que estava encostado, trazendo mais dois carrinhos cobertos de  cerveja e...entrou na minha frente, na maior cara-de-pau!!
Gente, eu não acreditei naquilo. Foi surreal.
Mas eu, que sou aquele ser pacífico e diplomático, desci das tamancas e me esparramei.

Falei :
"Senhor, o senhor não estava na fila, acabou de chegar agora."
Ele: " Estava sim, olha só o meu carrinho aqui!"
Eu : " Senhor, carrinho na lateral não guarda fila."
Ele: " E você queria que eu trouxesse tudo isso de uma vez só?"
Eu: " Não, queria que o senhor fosse educado como os outros, e só entrasse na fila ao final das suas compras."
Nesse meio-tempo o mercado parou. O senhor que estava atrás de mim, tentou inutilmente me defender - e apenas ele, embora muito mais gente estivesse vendo o barraco.
Pois esse senhor cara-de-pau, ainda ficou na fila rindo de mim, debochando, dizendo para o caixa que EU estava querendo tomar o lugar dele na fila. Que desaforo!
Meu sangue ferveu.  Falei a ele aquelas coisas que a gente sabe:
- que é por isso que brasileiro tem fama de safado;
- que por causa de gente como ele é que este país não vao prá frente;
- que gente como ele, mais dia menos dia, leva um tiro na cara e nem sabe o porquê;
- que ele era desonesto e cara-de-pau...etc.
O pobre do senhor que estava atrás, até que entou me acalmar. Mas já era tarde, porque lavei o homem de desaforos.


Mas...como eu sou um ser humano de espírito elevado e, muito imbuída daquele espírito natalino que começa a tomar conta das vitrines e prateleiras do supermercado, pensei no amor ao próximo, na fraternidade entre os homens e, ao final das compras elevei meu pensamento a Deus, sorri para ele e, ternamente disse:


" Senhor, sinceramente e do fundo do meu coração eu espero que o senhor morra de uma bela cirrose!"

E saí do super, mas não sem antes deixar minha queixa por escrito.
E da próxima vez que for ao mercado, levo meu 38!

21 comentários:

Janice disse...

É isso aí Talma!!!!!!!!rsrs
Antes, eu aguentava desaforo das cunhadas por causa do marido. Agora, acabei com isso e respondo tuuuuuuudo!!!
Beijo amiga:)

Carol disse...

KKKKKKKKKKKK Estou rindo muito aqui Talma.
Uma vez eu na fila quilométrica da Caixa Econômica Federal chegou um carinha safado que encontrou um amigo seu que estava na minha frente e lá ficou conversando e colocou o pé na minha frente, aff... Fui deixando,mas pensei "que desaforo! depois de quase uma hora na fila não vou deixar esse folgado na minha frente de jeito nenhum". Na vez do amigo dele, o cara ficou parado na minha frente de costas pra mim e eu: "Licença moço, eu sou a próxima". Ele: "Você está doida? Eu sou o próximo, o meu amigo guardava meu lugar". Ah!! Na hora chamei o guarda e já falei com os caixas que ele furou fila, que foi conversar com o amigo(que estava sendo atendido) e lá ficou. Aí todos da fila comçaram a reclamar do carinha safado, o amigo dele ficou vermelho. Resultado: o guarda foi até ele e pediu pra ir pro final da fila e ele ficou bravo, falou que eu era babaca e foi embora, deve ter ficado com vergonha. Faça-me o favor, né? Agora quem faz as coisas certinhas é babaca? Concordo que é por isso que brasileiro tem má fama e pra falar a verdade até concordo, porque existem MUITAS pessoas assim.
Fica aqui meu protesto! Nada de querer bancar uma de espertinho e desonesto!

Beijos

Márcia disse...

Eita que o espírito da mulher paraibana já tá fazendo parte de você amiga !!!! kkkkk
Paraíba masculina, mulher macho sim sinhô !!! kkkk
Dá-lhe Talminha !!!
beijim

Milena disse...

Talma,tenho uma amiga que levou um soco no supermercado de uma senhora e quando digo senhora é velha mesmo pelo mesmo motivo e ela lady como só,revidou!!!O supermercado?Zona Sul,considerado o mais fino da bossa aqui no Rio.
O negócio chamado educação ficou em algum lugar escondido e ninguém acha mais e é primordial para as pessoas conviverem,mas com quem não tem,não adianta ser muito educadinho não,tem que revidar mesmo.
Bjs,

Santinha disse...

kkkkkk adorei e faria exatamente igual à você e um pouco mais.
Já passei por cada uma que é impossível contar aqui de tanta coisa desse tipo.
Talma sera que o sujeito faria a mesma coisa se fosse um outro homem (no seu lugar) com o dobro do tamanho dele?
Cirrose nele!Viado!

Juliana Cintra disse...

rsrsrsrsrsrsrsr....
Adorei a cirrose...rssrsrsrssrsrs...
O pior é que isso faz parte de boa parte da população, pois nunca vi tanta gente safada viu!!!
MAis calma...rsrsrsr...
No meu blog falei de vc, vai ver!
Bjs

inspirações da Jô disse...

Olha só que situação mais desagradável hein?E que cidadão mais desaforado esse!!!!!!Mas se isso te conforta de alguma forma, com certeza ele vai encontrar o dele!!!!!!Sabe, caráter, a gente percebe nas pequenas coisas, e pelo visto é algo da qual ele não sabe o significado!!!!!!!!Infelizmente!!!!!!
Beijos e "muita calma nessa hora", pois a vida é assim mesmo;vivemos em constantes embates!!!!!

Açuti disse...

Oiii
Gente folgada e que quer levar esse "jeitinho" brasileiro tem em todos os lugares, o dificil é esbarrar com eles, né!!!
Adooooreiiii o que disse a ele!!
bjksss

HAZEL disse...

Realmente, é preciso ter muita cara de pau!

E o homem do caixa não mandou ele para o fim da fila? Ele deveria ter feito isso.

Outra alternativa seria chamar o segurança do supermercado, explicar-lhe a situação, para ele colocá-lo na ordem. Mas compreendo... uma pessoa enerva-se tanto que nem lhe ocorre essas coisas.

HAZEL disse...

Voltei.

Estava a ler o comentário da Carol, em que um fulano lhe chamou de "babaca", e isso trouxe-me à memória um episódio dos tempos de escola.

Eu era muito tímida e certinha.
E havia um rapaz estúpido que estava sempre a gozar comigo por isso, e porque era magra.
Eu odiava-o!!
Pois, uma vez, numa prova escrita, ele calhou sentado perto de mim, e, baixinho, pediu-me para colocar o meu teste de maneira a que ele pudesse copiar.

Fiquei tão furibunda e indignada com o descaramento, que disse alto e bom som: "ESTUDA!".

O tipo riu-se de mim.
E sabes o que me revoltou mais? Não foi ele, não.
Foi a professora, que também se riu de mim. Como se eu fosse isso, uma "babaca".
Triste, isso. Muito triste.
Nunca mais me esqueci.
Nesse momento, deixei de acreditar na raça humana. Foram anos difíceis.

Liziane Milgarejo Vieira disse...

hahahah!! Talma querida, para quem lê a história é engraçada, mas qdo a gente passa por ela, realmente é horrivel. Odeio qdo vejo isso acontecer nos supermercados!!
Beijos

Elen disse...

hahahahahah
dooooooooorei a sua reação

plac, plac, plac!!!!

dá proxima vez, chama eu... como vou ter 3.2 já serei uma arma em pessoa... rsrsrs

abraços cheirosos

Andrea Guim disse...

Oi, Tama!
Creio que todos já passaram por este tipo de situação, afinal, como sempre se diz, ser "esperto" é típico de nosso povo. Nessas horas dá uma vergonha de ser brasileira...
Beijins!

Margaret disse...

Aêeeee....essa é a Talma que eu conheço...e do meu grupo....
Eu faria exatamente igual a voce.
Eu odeio isso de pessoas espertinhas.
Ja dei tantos xiliques nas filas por ai afora... e eu falo alto pro mundo inteiro ouvir.
Agora sabe o que acho pior mas que tambem nao to nem ai? Tem gente que acha um absurdo os escandalos que a gente faz brigando pelos nossos direitos.
Na verdade esse povo que olha com cara torta é um povo medroso que aceita esse monte de picaretagem que estamos acostumadas a ver por ai.
parabens querida...voce é a autentica paraibana arretada.
beijocas

Anônimo disse...

Você andou muito bem, eu tambèm sou esquentada,aqui em Maputo o costume è marcar o lugar e ir embora então voce vai para uma fila, que aqui tambem se chama de bicha, pequena e aì comecam pessoas a se meterem a sua frente porque jà tinham marcado o lugar mas entretanto foram beber um cafezinho ali na esquina , e você là na fila à espera, dà uma raiva! mas toda a gente concorda com isso no principio eu reclamei, mas se em Roma faz como os romanos em Maputo como os mocambicanos,não è mesmo?

*~* Coisas da Bruxinha *~* disse...

Ah eu não podia deixar de ler essa, mesmo atrasada, heehheh. Eu sou assim tb , os mercados estão livres dos meus barracos por enquanto,pq marido é quem faz as compras e é calmo que até irrita, rsss. Mas eu na minha época não deixava passar tb não, é isso ai, garanta seus direitos. bjs

Sandra Mara disse...

Talma, gostei da cirrose.Acompanho seu blog sempre que posso. O que acontece comigo é no congestionamento às 6:15 toda manhã. Tem sempre um apressado costurando no trânsito e eu desejando que ele se dane, mas sozinho, já que os motoristas conscientes saem de casa mais cedo.

Rita de Cassia disse...

Talma estás parecendo a espada justiceira... Já tive um tempo assim, hoje nem ligo. Pra cada sabido existe um bem mais sabido. Mais na frente ele encontra um carrinho mais cheio na frente do dele.
Há! mas não pense que sou boa não, sei dizer o que penso... mas mantenho uma calma que tira qualquer errado das tamancas.
bj bj bj

Bergamo disse...

Gostei...rsrrsr
Bj,
Bergamo

Anônimo disse...

Talma,

É um prazer falar c/ vc sou visitadora quase asssídua não mais por falta de tempo lí o seu episódio, já aconteceu comigo tbem na fila do banco fiz como vc, exigí meu direito e respeito. Me desculpe mas não tem como não rir, principalmente c/ a cirrose kakakakakakakakakakakakakakakakakakka

Bjs,

Telma - Camaçari-Ba
telmma2008@hotmail.com

Vila do Artesão disse...

Nossa Talma, quase consigo imaginar em qual supermercado isso aconteceu, rsrsrsrs
Não sei porquê, mas te entendo taaaanto.
Ainda bem que depois a gente sempre ri disso tudo.
Um abração,
Cris Turek

 
Related Posts with Thumbnails